22 de dezembro de 2017 às 13:11

Casamento: segurança na imprevisibilidade

Talvez você não tenha a certeza de que isso seja para a sua vida. Mas se você já se casou, eu posso lhe garantir que é.

Quando você tem cem mil reais na conta bancária, não te é muito difícil escolher um carro nacional para comprar à vista. Quando você consegue os melhores resultados e estabilidade no mercado, não fica tão complexo assim fazer novos investimentos para expandir a renda. Quando você sabe que tem uma pessoa perfeita ao seu lado, fica muito mais fácil de projetar um futuro. Saiba que tudo isso pode ser viável em qualquer esfera da vida, menos no casamento.

O casamento possui uma mística atraente. Duas pessoas dotadas de falibilidade que resolvem se unir para sempre, sem que possuam certeza alguma de que tudo vai dar certo. A palavra mágica do matrimônio cristão se chama “fé”, pois somente a fé pode nos fazer andar pra frente sem que nada nos garanta o passo seguinte.

Se casar é maravilhoso. A cerimônia é quase sempre inesquecível. Assim como o dia em que cremos em Jesus como nosso Salvador. Dá pra esquecer o dia do “sim” para Cristo? Me lembro até hoje do dia em que fui até o púlpito do saudoso pastor Mauro Israel Moreira, na PIB de São Gonçalo, decidido pessoalmente de me render ao magnífico amor do Mestre.

Com o dia do meu casamento com a Talita não foi diferente. Me recordo como se fosse ontem do momento em que a noiva “capa de revista” entrou. Seu sorriso, seu olhar apaixonado, os olhares felizes à volta… tudo tão simples, tão menos publicável mas tão precioso!

No entanto, não foi a minha ida ao púlpito que me manteve na fé cristã até hoje, e não foi a minha ida ao altar que me manteve casado até hoje: foi o extraordinário que encontrei no comum â?" o dia a dia com o Noivo e com a esposa.

Já não sei mais de quais relações estou falando; pois, na verdade, creio que ambas devem mesmo se confundir. O casamento cristão aponta para a união entre Cristo e a Igreja, que é a sua Noiva legítima e conquistada a preço de sangue. Paulo se confundiu também ao falar do casamento em Efésios 5, pois a grande revelação de dois seres tão distintos se unirem para sempre é mais evidente para todos nós quando vemos o próprio Deus se unindo a nós, pecadores indignos.

O casamento é uma decisão segura num cenário de altíssima imprevisibilidade. E é o modo que se vai que vai determinar o lugar que se chega. Se você quer ser feliz no casamento, terá de aprender com a fé cristã. Aprenda a lidar com o cônjuge não somente na alegria, mas principalmente na dor. Aprenda a servir não apenas na saúde, mas especialmente na doença. Se dedique em amar não somente na riqueza, mas sobretudo na falta de grana.

Para permanecer em Jesus, você precisa de um verdadeiro relacionamento com ele. Você precisa dar passos seguros em meio a todo um cenário imprevisível de tentações. Você precisaum dia de cada vez dizer “não” à sua vontade e “sim” para a comunhão.

Para permanecer casado não é nem um pouco diferente: você precisa continuar amando mesmo quando nesta manhã aquela paixão da lua-de-mel não tenha aparecido em sua alma. Precisa dedicar tempo para dar atenção e carícias mesmo quando sua alma só pensa em dormir e ver o jogo de futebol ou a novela. Você precisa perseverar em oração pelo seu casamento mesmo quando cinco amigos seus te contam sobre o quão delicioso está sendo para eles viver a vida de solteiro, a despeito de ainda ter uma aliança na mão esquerda. Você precisa crer em Jesus e crer que ele está garantindo e sustentando a sua união conjugal, mesmo com tantas dúvidas e imprevisibilidades no entorno de sua alma.

Talvez você não tenha a certeza de que isso seja para a sua vida. Mas se você já se casou, eu posso lhe garantir que é.

Fonte: GospelPrime

comentários

Estúdio Ao Vivo